Tech For Girls Challenge - Como impulsionar a carreira de mulheres de tecnologia

Tech For Girls Challenge – Como impulsionar a carreira de mulheres de tecnologia em 24 horas?

A tecnologia é uma área responsável por grandes transformações em nossa sociedade. Ela já transformou a forma como nos locomovemos, trabalhamos e até mesmo como nos relacionamos. Ainda assim, apesar de toda sua capacidade de mudança, a tecnologia, do ponto de vista profissional, ainda é uma das áreas com maior desigualdade de gênero no Brasil.

Em pesquisa realizada no início de 2018, a Revelo coletou informações de 100 mil candidatos e 18 mil vagas de emprego para desenhar o cenário brasileiro em relação a gênero dentro do mercado de tecnologia. Os resultados foram bastante alarmantes. Apenas 13% dos profissionais em carreiras de desenvolvimento são mulheres. Esse resultado pode ser encarado como um reflexo do número de mulheres que se candidatam às vagas de desenvolvimento. Apenas 12% das mulheres afirmaram que seguiriam uma carreira como desenvolvedoras.

Analisando o cenário destacado e a rotina de algumas empresas de tecnologia, é possível tirar duas grandes conclusões: as mulheres não são incentivadas ao ingresso em tecnologia e, ao entrar, elas dificilmente optam por desenvolvimento.Mas, afinal, como começar uma mudança efetiva dessa situação? Para começar a responder a essa pergunta, nasceu o Tech For Girls Challenge, realizado com patrocínio da Assertiva e apoio da Dextra e Ifood.

A representatividade como ponto de partida

O Tech For Girls Challenge – apelidado como TFGC – parte do princípio da representatividade. Isso significa que, antes de qualquer ensino teórico ou prático, a intenção era mostrar que existem muitas mulheres que já estão no mercado de tecnologia como desenvolvedoras, cientistas de dados, especialistas de UX, testers e muitas outras posições. Por isso, o primeiro passo para que o evento acontecesse e ganhasse forma, foi reunir mulheres das mais diferentes áreas em um só lugar. Foi assim que nos dias 15 e 16 de setembro mais de 52 mulheres se reuniram no Castelo Creative Space para começarem uma microrrevolução.

Apesar de ser algo bem simples, o simples fato de mostrar para as participantes que muitas outras mulheres estavam na mesma situação, com os mesmos desafios e que estavam dispostas a ajudar, já foi o suficiente para começar o projeto com o pé direito. Ao contrário do que o cenário geral mostra, elas tiveram a oportunidade de conhecer muitas profissionais incríveis e que atuam no mercado de tecnologia.

impulsionar a carreira de mulheres de tecnologia

Ensino imersivo com profissionais da área

Além da representatividade, o TFGC teve um foco muito grande no ensino imersivo. O dia começou com palestras sobre diferentes áreas de tecnologia, começando com produto , seguido de UX/UI e, em seguida, um momento com a consultoria Share RH e dos times de recrutamento da Assertiva e da Dextra para dúvidas sobre carreiras, habilidades técnicas exigidas pelo mercado e principais pontos avaliados em uma contratação.

O grande desafio veio no início da noite com o começo dos bootcamps – formato de ensino intensivo e prático – focados em frontend, backend e primeiros passos em programação. As participantes foram divididas em equipes para que juntas pudessem compartilhar conhecimentos, tirar dúvidas e se prepararem para o desenvolvimento de um produto.

impulsionar a carreira de mulheres de tecnologia

Para as mulheres que ainda não tinham contato com a programação, a oficina de primeiros passos pode ajudar no entendimento de lógica e iniciar alguns exercícios utilizando CSS e HTML.

Durante toda a madrugada, as participantes se empenharam na construção de uma plataforma de talentos femininos. Divididas em equipes de acordo com os bootcamps, foram cerca de 9 horas, prototipando, desenvolvendo e tirando dúvidas.

impulsionar a carreira de mulheres de tecnologia

Ao fim das horas de desenvolvimento, todas as participantes puderam conhecer também um pouco mais sobre a área de Data Science e, em seguida, sobre Metodologias Ágeis.

Uma rede de conexões e apoio

Ao fim das 24 horas, além de todo o conhecimento adquirido, o resultado do TFGC foi a criação de uma rede de ajuda entre mulheres de tecnologia. Através do grupo, muitas vagas, cursos gratuitos e outras oportunidades continuam a ser compartilhados. As mulheres presentes na primeira edição puderam ter a oportunidade não só de vivenciar uma maratona de programação, mas também de receber a chance de ter contato com mentoras e até mesmo ensinar outras mulheres sobre assuntos que já dominavam.

A segunda edição do TFGC ainda não tem uma data definida, mas se você tem interesse em participar de próximas edições, basta ficar de olho na página oficial do evento. E se sua empresa gostaria de patrocinar o evento, o contato pode ser feito aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *