Como o Design Thinking pode influenciar o seu negócio?

Como o Design Thinking pode influenciar o seu negócio?



Você já ouviu falar em Design Thinking? Sabe o que esse termo representa no mundo dos negócios?

Apesar de muita gente achar que se trata só de mais uma expressão estrangeira que os novos empreendedores e as startups gostam de usar, essa é uma metodologia que pode ser aplicada em diferentes contextos, trazendo muitos bons resultados para a sua empresa.

Unindo ideias, pesquisa de campo e processos práticos, o design thinking se torna referência quando falamos de inovação e criatividade.

Se você quer saber mais sobre o assunto e entender como esse recurso pode influenciar o seu negócio, continue a leitura deste artigo!

O que é Design Thinking?

Antes de definir o conceito, vamos entender o que esse termo realmente significa. A palavra design é usada na língua inglesa no sentido de desenhar, esboçar ou planejar um projeto. Já thinking faz referência ao verbo pensar.

Assim, o design thinking funciona como uma metodologia utilizada para o desenvolvimento de produtos, serviços, processos e também para a resolução de problemas. Aqui, o conceito vai além da estética e o planejamento torna-se necessário antes da execução.

Criatividade, experimentação, empatia e multidisciplinaridade são as principais características dessa ferramenta, que exige trabalho em equipe e foco nas necessidades de todos os interessados no processo (stakeholders).

Especialistas afirmam que alguns elementos do design thinking já eram conhecidos desde 1919, mas foi somente em 2009 que David Kelley e Tim Brown, ambos consultores de inovação da IDEO, no Vale do Silício, lançaram o livro Design Thinking – Uma Metodologia Poderosa para Decretar o Fim das Velhas Ideias, que conceitua mais claramente o que seria essa metodologia.

Segundo Brown, “design thinking é uma abordagem antropocêntrica para inovação que usa ferramentas dos designers para integrar as necessidades das pessoas, as possibilidades da tecnologia e os requisitos para o sucesso dos negócios”.

Quais etapas envolvem o Design Thinking?

Para aplicar o design thinking existem algumas etapas que podem organizar o trabalho e potencializar a criatividade da equipe.

Vale lembrar que este não é um simples passo a passo e que, antes de colocar em prática, é preciso analisar os recursos que a sua empresa tem em mãos, além de definir as melhores ferramentas a serem usadas em cada fase.

#01: Imersão

Na etapa de imersão é onde acontece o entendimento do contexto. Para isso, é preciso conhecer a si mesmo – sua empresa – e o ambiente externo no qual se encontra.

Aqui, o primeiro passo é estabelecer uma matriz que identifique as certezas sobre aquele novo projeto, as dúvidas e as suposições. Depois, além da pesquisa com referências – artigos, livros, entre outros -, é fundamental fazer entrevistas com os interessados, explorar o campo e realmente conversar com as pessoas.

Diferentes visões e pontos de vista, no fim desta primeira fase, darão origem ao material que vai servir como insumo para todas as posteriores.

#02: Análise e definição

Com base nessa pesquisa inicial, na segunda etapa o problema é definido e os insights são organizados para se transformarem em ideias, que visam encontrar respostas para as perguntas feitas anteriormente.

Uma dica bem legal é formar uma equipe multidisciplinar, com membros de diferentes áreas, e montar mapas e diagramas que ajudem a visualizar os possíveis e melhores caminhos a serem seguidos nesse projeto.

#03: Ideação

Na fase da ideação chega a hora do brainstorming, onde o time deve pensar nas soluções para a necessidade que foi identificada. Esse é o momento de dar ideias e pensar fora da caixa.

Para isso, é essencial que não existam julgamentos por parte dos membros da equipe e que os mesmos tenham abertura para cometer erros. O erro faz parte do processo de criação e inovação, e deve ser encarado como uma maneira de evoluir e melhorar.

#04: Prototipação

Depois de escolher a melhor ou as melhores ideias, na quarta fase a equipe começa a desenvolver o protótipo para simular o produto final.

Pesquisas mostram que grande parte dos novos produtos lançados falham e isso acontece, na maioria dos casos, porque algumas falhas só podem ser percebidas na prática.

Assim, na etapa de prototipação o intuito é criar um MVP (ou Produto Mínimo Viável), uma versão simplificada que leva em consideração três pontos principais:

  • Minimum: o menor tamanho possível, que possa ser entregue no menor tempo possível.
  • Viable: importante o suficiente para que o cliente adote esse produto, se possível gerando receita.
  • Product: funcionalidades encaixadas em uma entrega que se assemelhe a um produto útil.

Nesse processo é importante observar se o protótipo realmente soluciona o problema identificado no início.

#05: Implementação

Depois dos testes com o MVP, caso ele seja validado, é a hora da implementação. Aqui são feitos os ajustes necessário e é o momento ideal para corrigir as falhas antes de lançar o produto ou serviço para o consumidor final.

Vale lembrar que depois da implementação o trabalho ainda não terminou. O ideal é que empresa esteja sempre buscando um aprimoramento contínuo de tudo que lança no mercado.

Como aplicar o Design Thinking na sua empresa?

Como já citamos, o design thinking pode ser aplicado em qualquer contexto e cada uma das fases que falamos acima podem ser adaptadas à realidade da sua empresa.

Por exemplo, em uma equipe de vendas os colaboradores podem usar essa estratégia para ver o processo sob o olhar dos clientes com os quais eles têm contato. Com isso podem surgir novas técnicas de persuasão.

Lembre-se sempre de que o design thinking tem um objetivo, que é resolver o problema de um determinado público que se relaciona com a empresa – funcionários, clientes, fornecedores, entre outros.

A multidisciplinaridade também é um fator de extrema importância, já que permite que diferentes olhares estejam focados em um mesmo projeto, facilitando a criatividade e a inovação.

E aí, gostou das nossas dicas sobre design thinking? Se tiver qualquer dúvida sobre o tema, deixe sua pergunta nos comentários 🙂



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *